Cadastro da biometria em Santa Quitéria não é obrigatório

16/01/2016 - Eleitores de 46 municípios cearenses (lista no quadro abaixo) têm até o dia 18 de março para realizar o recadastramento biométrico, sob pena de ter o título cancelado. O voto nas eleições deste ano nessas localidades será exclusivamente com a nova tecnologia.
O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) alerta os eleitores destes municípios para que fiquem atentos ao prazo de encerramento dos trabalhos para evitar o cancelamento do documento e multa, além de outras penalidades que a ausência do título de eleitor acarreta.
Em janeiro deste ano foram atendidos, até ontem, em 92 municípios onde está sendo feito o recadastramento, 69.556 eleitores. Considerando 8 dias úteis, cerca de 8.690 eleitores foram recadastrados em todo o Estado diariamente.
O TRE-CE montou uma infraestrutura para atender a todos os eleitores, através do agendamento, que pode ser feito pelo telefone 148 e no site do Tribunal. Os eleitores estão sendo atendidos nos cartórios eleitorais, de segunda a sexta-feira, das 8 h às 17 horas.
Em Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza), terceiro maior eleitorado do Estado, o comparecimento dos eleitores vem atingindo apenas 40% da capacidade de atendimento do cartório eleitoral.
A pouco mais de dois meses do encerramento dos trabalhos de revisão eleitoral, menos da metade dos eleitores do município fizeram o recadastramento biométrico. Maracanaú é uma das cidades que votarão exclusivamente com a biometria em 2016.
A estrutura montada pelo Tribunal prevê um atendimento de até 1.200 eleitores por dia. No entanto, a média diária varia entre 400 e 500 pessoas.

Eleição 2016
Na eleição municipal deste ano no Ceará, 62 municípios votarão com a nova tecnologia. Apesar de outros 34 municípios estarem realizando o recadastramento da biometria, como é o caso de Fortaleza, a obrigatoriedade só vigora na eleição de 2018.

Serviço
Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE)
Quando: Até 18 de março
O quê: Recadastramento biométrico

Algumas consequências do cancelamento do título
Não poder se inscrever em concurso ou prova para cargo ou função pública, investir-se ou empossar-se neles.
Não receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição.
Não obter passaporte ou carteira de identidade.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe