Cid diz que não é 'corno' nem 'ladrão' e não interfere nas decisões de Camilo Santana

09/01/2016 - O ex-governador Cid Gomes (PDT) afirmou, em entrevista a Evandro Nogueira, da Verdinha, que não é "corno" nem "viado". "Político, as pessoas já dizem: ou é ladrão, ou é corno ou é viado. Comigo acho que não pega muito a história de ladrão, corno é mais complicado e tal, comigo diz que eu sou viado. Tem adversário meu que diz que eu sou viado ou homossexual".
Cid ainda defendeu o primeiro ano do governador Camilo Santana (PT), dizendo que tenta não interferir nas decisões do Palácio da Abolição e que só deu um conselho ao apadrinhado político: "Aproveita o primeiro ano para fazer aquelas coisas que são desagradáveis: reduzir despesas e procurar aumentar a receita do Estado".

Eleições 2016
O ex-governador ainda reforçou o apoio à reeleição do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e à candidatura do irmão Ivo Gomes à Prefeitura de Sobral. Ele sempre foi coadjuvante e agora tem direito a eses papel principal e está entusiasmado com essa possibilidade de vir a ser prefeito de Sobral". Cid ainda contou que não tem planos de se candidatar a nenhum cargo neste ano.

Alianças quebradas
O ex-ministro explicou também a relação que teve com a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) e com o senador Eunício Oliveira (PMDB). Cid disse que foi aliado dos dois em tempos de eleição e considera não ter sido desleal com nenhum dos dois, tendo apoiado a petista à prefeitura e o peemedebista ao senado em troca do apoio nas campanhas para governador.

Ceará News 7
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe