De 13 gestores alvos de ações de impugnação, apenas três foram julgadas pelos TREs

04/12/2016 - A tramitação dos processos que pedem a cassação de governadores eleitos em 2014 tem sido protelada por manobras judiciais e questionamentos das defesas. Dos 13 gestores que são alvo de ações, apenas três foram julgados pelos tribunais regionais eleitorais.
Outros dez nem sequer foram julgados em primeira instância. A lista inclui Fernando Pimentel (PT-MG), Beto Richa (PSDB-PR) e Marconi Perillo (PSDB-GO).
Ainda respondem a ações eleitorais os gestores de Ceará, Piauí, Paraíba, Amazonas, Pará, Amapá e Mato Grosso do Sul. No Ceará, o PMDB do senador Eunício Oliveira, derrotado para o Governo, move ação contra o petista Camilo Santana.

Folha Online, com Eliomar de Lima
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe