Em Santa Quitéria, candidato a prefeito poderá gastar mais de 144 mil

18/01/2016 - Os tetos de gastos para os candidatos a prefeito e vereador na primeira eleição depois da proibição do financiamento privado já foram definidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e indicam que a campanha de 2016 vai ser bem modesta, diferentemente das últimas disputas, quando os gastos dos candidatos atingiram.
Em Santa Quitéria, cujo número de eleitores é de 35.240 pessoas, o futuro prefeito só poderá desembolsar R$ 144.095,00. A cifra representa 70% do gasto observado em 2012, quando um candidato chegou a gastar cerca de R$ 205.850,00. Na eleição que se aproxima, os futuros parlamentares da terra da mina de urânio, terão menos recursos disponíveis. O teto será de R$ 33.108,60.
Conforme o TSE, a regra estabelece ainda que nos municípios com até 10 mil eleitores, o limite de gastos será de R$ 100 mil para prefeito e de R$ 10 mil para vereador. 
Assim, será considerado o número de eleitores existentes no município na data do fechamento do cadastro eleitoral. Os limites previstos pelas regras do TSE também serão aplicados aos municípios que ultrapassam 10 mil eleitores sempre que o cálculo realizado do maior gasto declarado resultar em valor inferior ao índice mais alto previsto para cada cargo.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe