'Japonês da federal' é aposta de fábrica de máscaras para o Carnaval



06/01/2016 - Figura recorrente nas imagens de prisões e apreensões da Lava Jato, o agente da Polícia Federal Newton Ishii será a grande aposta de uma fábrica de máscaras carioca para conter a previsão de queda nas vendas das tradicionais máscaras de figuras ilustres da política brasileira. 

O “japonês da federal”, como Newton ficou conhecido através de marchinhas e “memes” nas redes sociais, deverá ganhar um protótipo de máscara ainda nesta quarta-feira (06) e será incorporado no catálogo de vendas da fábrica Condal, de São Gonçalo, para o Carnaval.
Entretanto, de acordo com empresária Olga Valles, em entrevista para o jornal O Globo, a Codal irá recorrer à imagem de um japonês genérico, uma vez que o agente Ishii não é uma figura pública e a empresa não possui os direitos da imagem dele.
A decisão de investimento na máscara de Newton decorre de uma queda de mais de 30% nas encomendas da Condal, maior produtora de fábrica do estado do Rio, para o Carnaval deste ano em comparação com o mesmo período de 2015. O cenário de recessão ainda infuenciou o encolhimento da produção em um terço.
Olga Valles ainda explica que a baixa expectativa de vendas também se deve ao fato de que, no Brasil, os políticos não são muito queridos. Nem mesmo as figuras públicas recorrentes nos noticiários - como o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso desde novembro por atrapalhar as investigações da Lava Jato - suficientes para aumentar a procura de máscaras.
A empresária ainda conta que a demanda pelo produto era maior na época do Lula, mas que vem diminuindo gradativamente.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe