Mulher é chamada para consulta pelo SUS 11 anos após sua morte

06/01/2016 - Uma família do município de Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS), ficou indignada após o recebimento de uma correspondência, em dezembro de 2015, que indicava a marcação de uma consulta pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
O problema é que a paciente, identificada como Dona Zilá, havia morrido há 11 anos. "Fiquei chateada, porque uma coisa assim eu jamais esperava que fosse vir, porque foi 11 anos depois que ela faleceu", afirmou a filha de Zilá, Erni Almeida, em entrevista à Rede Globo.
De acordo com ela, sua mãe tinha dificuldade para caminhar e aguardou a consulta do especialista nos dois últimos anos de vida. "Ela precisava de um reumato. Uma consulta que de repente podia ter evitado tanta coisa", lamentou.
A prefeitura do município informou que a ficha da paciente foi encontrada em 2013, junto a outros 30 mil pedidos de consultas que estavam fora do sistema informatizado. "Essa senhora se incluía nesse grupo de pessoas, então talvez possam até surgir mais casos assim. Por isso a gente está fazendo o chamamento", disse o diretor da Secretaria de Saúde, Carlos Souza.
Na tentativa de evitar o aumento da fila de espera, os pacientes tem sido chamados a partir de agora.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe