Polícia será responsável por fazer bloqueio de celular roubado no Ceará

13/01/2016 - Nova lei determina que a Polícia Civil vai ser responsável por fazer o bloqueio do aparelho celular roubado no Ceará.
De acordo com o delegado-geral interino da Polícia Civil, Marcos Ratacasso, vai ser necessário o usuário do aparelho ir para a delegacia e fazer o boletim de ocorrência. Depois a polícia e a Secretaria de Segurança e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) agirão em conjunto para providenciar o bloqueio.
“Com a nova Lei 15.940, todos os BOs oriundos de fruto e roubo de telefone celular passarão a ser tratados de forma diferenciada. A Polícia Civil, junto com a SSPDS, está efetivando contatos com as operadoras de telefonia celular para que as informações referentes a esses boletins sejam colocadas imediatamente no banco de dados das operadoras e sejam bloqueados”, explica.
Para a lei ser posta em prática, o governo deu um prazo de 120 dias para que tanto a Polícia Civil como as operadoras telefônicas criem um sistema unificado de compartilhamento de informações. Todos devem ter acesso ao número identificador do celular.
“Haverá dois BOs com campos diferenciados. Serão exatamente o número do celular e a autorização impressa do proprietário autorizando o cancelamento”, disse.

Usuário tem de guardar IMEI
Para os B.Os derem certo, a Polícia Civil pede que o proprietário do aparelho celular guarde o IMEI. O IMEI é o número de série do aparelho celular.  Para a polícia, o bloqueio do IMEI ainda é a melhor forma de impedir que os criminosos usem o aparelho.
Para descobrir o do seu aparelho, basta digitar *#06# (asterisco, jogo da velha, zero, seis, jogo da velha), no teclado e o número identificador aparece. Anote e guarde. Ele será essencial ao fazer o boletim de ocorrência e no bloqueio do aparelho.
Sem o número, não é possível bloquear o telefone. Por isso, muitas pessoas costumam guardar o código em casa, arquivam no computador ou em uma agenda. O IMEI também vem registrado na nota fiscal.

G1 CE
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe