Ceará confirma oito mortes por microcefalia

10/02/2016 - O Ceará já confirmou, até o último dia 4 de fevereiro, oito mortes por microcefalia em decorrência de infecções perinatais, ou seja, os exames mostraram diagnósticos conclusivos para ligação com o vírus zika ou outro agente infeccioso. Os dados foram divulgados no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde (Sesa), que mostra que os óbitos foram registrados nas cidades de Fortaleza (3), Jucás (1), Maracanaú (1), Morrinhos (1), Russas (1) e Tejuçuoca (1).
Segundo a Secretaria, até o momento, apenas o óbito registrado em Tejuçuoca foi confirmado a relação da microcefalia com o zika vírus. 
A Sesa ainda investiga se dois óbitos, em Canindé e Crateús, foram em decorrência da doença. O número de mortes por microcefalia dobrou no Estado em comparação com o boletim divulgado pela secretaria no último dia 2 deste mês, quando 4 casos foram confirmadas.
O boletim aponta ainda que o Estado já confirmou 11 casos de microcefalia relacionados à infecções perinatais e investiga outros 254 notificações. Os casos identificados e suspeitos estão em 67 municípios e em 18 regionais de saúde.
Os casos confirmados foram registrados em Fortaleza (5), Crateús (1), Eusébio (1), Maracanaú (1), Morrinhos (1), Russas (1) e Tejuçiuoca (1). No total, o Ceará recebeu 275 notificações e já descartou 10 casos, sendo 244 destes no pós-parto e 31 detectados na forma intrauterina.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe