Em pronunciamento na TV, Dilma promete fazer tudo para proteger grávidas do Zika

03/02/2016 - A presidente Dilma Rousseff disse em pronunciamento em cadeia nacional de TV nesta quarta-feira (3) que o governo federal fará "tudo, absolutamente tudo" para proteger as grávidas da ameaça do zika vírus, que tem sido ligado a casos de microcefalia em recém-nascidos no país, principalmente na região Nordeste.
"Quero transmitir, agora, uma palavra especial de conforto às mulheres brasileiras, principalmente às mães e às futuras mamães. Faremos tudo, absolutamente tudo, que estiver ao nosso alcance para protegê-las. Faremos tudo, absolutamente tudo, para apoiar as crianças atingidas pela microcefalia e suas famílias", prometeu a presidente.
No pronunciamento, Dilma voltou a fazer um apelo para que a população se mobilize no combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite o ika, a dengue e a chikungunya, eliminando focos de água parada, usados pelo mosquito para colocar seus ovos e se reproduzir.
"Basta que impeçamos o mosquito transmissor de se reproduzir em águas paradas. Se o mosquito não nascer, o vírus zika não tem como viver", disse Dilma, que pediu a formação de um "exército de paz e de saúde, com a participação dos 204 milhões de brasileiros e brasileiras" para combater o mosquito.
"O principal instrumento está em nossas mãos: o cuidado contínuo em nossas casas, em nosso trabalho, nas nossas escolas, nos logradouros públicos, em todos os lugares para que estes não se transformem em lares para o mosquito transmissor do vírus zika."
Dilma voltou a dizer que conversou com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre uma parceria para buscar uma vacina contra o xika.
O Brasil é o país mais atingido pelo vírus, que foi declarado nesta semana uma emergência de saúde pública internacional pela Organização Mundial da Saúde. O país informou na terça-feira que 4.074 casos de bebês nascidos com danos cerebrais podem estar relacionados ao zika.

Reuters
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe