Fiocruz confirma presença de zika vírus na urina e saliva com potencial de infecção

05/02/2016 - A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou nesta sexta-feira a presença do zika vírus em forma ativa, ou seja, com potencial de infecção na urina e na saliva. A conclusão chegou após a realização de um estudo liderado pela chefe do Laboratório de Biologia do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/fFiocruz), Myma Bonaldo.
A transmissão do vírus por esses dois fluídos, entretanto, não está comprovada, e mais estudos serão feitos para se descobrir se ocorre ou não a infecção dessa forma.  A descoberta do virus na urina e na saliva foi feita a partir de uma análise da mostra de dois pacientes que possuíam sintomas compativeis com a infecção pelo zika. 
O ministro-chefe da Secretaria da Comunicação Social, Edinho Silva, já havia dito que pesquisadores brasileiros estavam levantando a hipótese de o zika vírus ser transmitido pela saliva. "Isso vai ser pesquisado, mas é um vírus que nós não sabemos a amplitude dele, não sabemos a dimensão da ação", defendeu o ministro. 

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe