'Estão tentando intimidar a Polícia, mas não vão conseguir', diz Camilo Santana

05/03/2016 - O governador Camilo Santana afirmou que os recentes ataques a ônibus e delegacias em Fortaleza e Região Metropolitana são uma forma de tentar intimidar a Polícia e o Estado. Os crimes teriam sido uma espécie de retaliação ao trabalho de combate ao crime que vem sendo realizado no Ceará. 
A declaração foi feita na manhã deste sábado (5), durante entrevista coletiva para inauguração da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg), no bairro Vicente Pinzón. 
Conforme o gestor, os criminosos estariam tentando criar uma sensação de pânico na população. Contudo, a Polícia deverá continuar investigando os casos.
"Acredito que isso tem sido uma reação ao trabalho da polícia no Ceará. Se estão querendo nos intimidar, estão muito enganados. Não vamos abrir mão um milímetro sequer de combater o crime no Estado. Não vamos permitir que essa onda de crime continue. Já prendemos 7 e estamos investigando novas pessoas, que vamos prender também. Vamos continuar trabalhando para entregar ao povo do Ceará um estado cada vez mais seguro", afirmou o governador. 

Ataques
Ao todo, três delegacias e um prédio da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) já foram metralhados nos três últimos dias. Oito coletivos já foram incendiados.
Até o momento, sete pessoas já foram capturadas suspeitas de tentarem queimar ônibus em Fortaleza. A Secretaria da Segurança e Defesa Social (SSPDS) informou que estão sendo realizadas investigações para tentar elucidar os fatos.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe