Prefeito do Rio chama Dilma e Pezão de ‘Fiona e Shrek’ em conversa com Lula

18/03/2016 - O prefeito do Rio, Eduardo Paes, fez nesta quinta-feira um "mea culpa" em relação às declarações infelizes em conversa com o ex-presidente Lula que foi grampeada pela Polícia Federal. Mas passou despercebida a forma como ele se referiu à presidente Dilma Rousseff e ao governador do Rio, Luiz Fernando Pezão: Fiona e Shrek.
A "brincadeira" é feita logo depois que o prefeito se queixa dos dois para Lula. Antes da resposta do ex-presidente, ele cita os personagens da animação, o que pode ser ouvido aos 24 segundos do áudio. Lula emenda falando sobre o quanto Paes é “abençoado”, já que o Rio se prepara para receber as Olimpíadas, em agosto, e lembra que outros prefeitos não têm a mesma sorte.


Em resposta, Paes continua ironizando Dilma e Pezão e chega a insinuar que o governador do Rio parece o personagem Hardy, uma hiena pessimista do desenho clássico “Lippy & Hardy”, que repetia a fala “Ó, dia. Ó, céus. Ó, azar...".

Leia o trecho da transcrição do grampo da PF:
Paes: Conta comigo aqui. O senhor sabe minha gratidão, da minha admiração. (...) Aqui o senhor tem um soldado. Tô aqui administrando as minhas crises também. Segurando o Pezãozinho. Eu sempre tenho que falar uma coisa pro senhor: a minha vida começou com Lula e Cabral. Terminou com Dilma e Pezão. Puta que me pariu! O senhor não faz ideia do que eu to sofrendo. É uma foda. Fiona e Shrek.
Lula: Mas você com todo o problema, querido, você ainda é abençoado por Deus por causa dessas Olimpíadas, viu. Porque os outros prefeitos que eu conversão estão 'fudido'.
Paes: Verdade, verdade. Mas, presidente, se tiver Olimpíadas com vossa excelência e com Sérgio Cabral é uma coisa. Segurar com aquele bom humor da Dilma e do Pezão, sabe. (...) Sabe aquele personagem que tinha... Ó, vida. Ó, céus.

Paes repetiu que Lula tem ‘alma de pobre’
O diálogo entre Eduardo Paes e Lula pegou mal para o prefeito. Na conversa, além de se queixar de Dilma e Pezão, Paes diz que o ex-presidente tem "alma de pobre" e compara a cidade paulista de Atibaia a Maricá e despreza as cidades.
"O senhor é uma alma de pobre. Eu, todo mundo que fala aqui no meio, eu falo o seguinte: imagina se fosse aqui no Rio esse sítio dele, não é em Petrópolis, não é em Itaipava. É como se fosse em Maricá. É uma merda de lugar porra!", disse o prefeito.
Após a divulgação dos áudios, Eduardo Paes se desculpou e disse que fez “brincadeiras de mau gosto”.

Extra
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe