26 famílias estão desabrigadas por conta da chuva em Fortaleza

03/04/2016 - As chuvas que acometem a Capital cearense desde a última quarta-feira (30) já deixaram 26 famílias desabrigadas, totalizando  102 pessoas, de acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, Cristiano Ferrer. Elas são oriundas dos bairros Boa Vista e São Cristóvão, ambos da Regional VI, a mais afetada até o momento.
Pelo menos 23 famílias pernoitaram de sábado (2) para domingo (3) na Escola Odilon Bravo, no bairro Dias Macêdo. Elas estão recebendo o acompanhamento do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), da Secretaria de Saúde e da Defesa Civil.
"Estamos fazendo todo o acompanhamento dessas famílias até o reestablecimento da normalidade em suas casas. À medida que a água vai baixando, estamos avaliando para ver a possibilidade do retorno delas. Caso não seja possível retorno, as famílias serão encaminhadas ao  projeto de locação social, tendo em vista que em três meses eles já estarão recebendo suas moradias definitivas", explica Cristiano Ferrer.
Um total de 11 equipes da Defesa Civil está atendendo Fortaleza neste domingo (5), acompanhando abrigos e garantindo atendimentos emergenciais. Os principais casos, como aponta Cristiano Ferrer, vieram em decorrência da elevação de mais de 2,5m do Rio Cocó. 

Governador e Prefeito visitaram alguns pontos da Capital
O governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio participaram de ação conjunta durante esta manhã, visitando alguns pontos da Capital afetados pelas chuvas, tais como as regiões próximas ao Maranguapinho e ao Cocó. Na ocasião, o prefeito reforçou que a atividade é tanto reativa como preventiva.
"Mesmo após o período chuvoso, faremos uma outra grande intervenção. Pedimos também o empenho da população para só descartar o lixo nos dias da coleta e evitar que esse lixo acabe causando o que está causando agora: alagamento, abertura de buraco, danos materiais a famílias de Fortaleza", alerta Roberto Cláudio.
A ação integrada do poder público deverá promover um mutirão de máquinas, equipamentos e pessoas. "Formamos um comitê de órgãos e agentes públicos do governo e da prefeitura. Deve haver chuva ainda ao longo dos próximos dias e é muito importante que a gente aja de forma integrada, se comunicando bem", afirma o prefeito.
O governador Camilo Santana destacou a importância desse esforço conjunto. "Estamos visitando vários pontos de Fortaleza e esse é nosso papel de, nesse primeiro momento, acolher. Há todo um  esforço, não só da Prefeitura como do Estado, em obras que possam evitar esse tipo de inundação", concluiu.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe