Cadastro biométrico é realizado com 70% dos eleitores do Ceará, diz TRE

03/04/2016 - O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará atingiu a meta para o recadastramento biométrico, superando o índice de 70% do eleitorado nos 46 municípios cearenses. Tejuçuoca foi o município que obteve o melhor resultado, com 91,31% dos eleitores recadastrados. A média no estado é de 73,16% do eleitorado com as digitais cadastradas.
O TRE encerrou nesta quinta-feira (31) realizou o recadastramento biométrico obrigatório de eleitores nos seguintes municípios: Amontada, Aratuba, Barbalha, Baturité, Bela Cruz, Brejo Santo, Capistrano, Cariré, Farias Brito, Frecheirinha, Granjeiro, Groaíras, Horizonte, Itaitinga, Itapiúna, Itarema, Maracanaú, Miraíma, Mulungu, Nova Olinda, Paraipaba, Porteiras, Santana do Cariri, Tianguá, Várzea Alegre, Altaneira, Banabuiú, Caridade, Caririaçu, Cariús, Crato, Irauçuba, Itapagé, Itapipoca, Jardim, Jati, Jucás, Marco, Meruoca, Missão Velha, Ocara, Paramoti, Penaforte, Quixeré, Tejuçuoca e Viçosa do Ceará.
No processo de revisão eleitoral, é feita uma atualização do Cadastro do TRE. Os eleitores desses municípios que perderam o prazo do recadastramento terão a chance de regularizar o título até o dia 4 de maio, data em que, de acordo com o Calendário do TSE, termina o prazo para a emissão de título, visando às eleições municipais deste ano.
Até esta sexta, o TRE-CE recadastrou mais de 2 milhões de eleitores, através da biometria (31,6% do eleitorado cearense). Mais 16 municípios, totalizando 62, já realizaram o recadastramento biométrico e seus eleitores poderão votar através da identificação biométrica nas próximas eleições.
Eusébio (desde as eleições de 2010); Aquiraz, Sobral Alcântaras, Forquilha, Crateús, Ipaporanga e Juazeiro Norte (desde as eleições de 2014); e Ibiapina, Limoeiro do Norte, Ubajara, Camocim, Milagres, Abaiara Iguatu e Quixelô, que fizeram a biometria em 2015.
Em relação aos demais municípios, inclusive Fortaleza, o prazo para regularização do título também é o mesmo (4 de maio). Mas o TRE orienta os eleitores a procurarem os cartórios eleitorais somente em caso de irregularidade no título de eleitor. Na capital e nos demais municípios cearenses, a coleta de dados biométricos não é obrigatória para as eleições deste ano. Portanto, não há necessidade de comparecimento aos cartórios daqueles eleitores que estão com os títulos regulares.

G1 CE
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe