Discussões para votação do processo de impeachment da presidente Dilma têm início na Câmara

15/04/2016 - Teve início na manhã desta sexta-feira (15) a discussão que culminará com a votação da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no domingo (17). A sessão no plenário da Câmara dos Deputados foi iniciada às 8h55 com a avaliação do relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), a favor do impedimento. 
Um dos autores do pedido, o jurista Miguel Reale Júnior, teve 25 minutos para expor os seus argumentos. Em seguida, a defesa de Dilma teve mais 25 minutos, tempo utilizado pelo advogado-geral da união, José Eduardo Cardozo. Na sequência, falaram as lideranças partidárias. No fim da manhã, representantes do PT tiveram uma hora para falar em nome do partido. Na continuidade, os outros partidos usarão do mesmo procedimento. O tempo pode ser dividido por até cinco parlamentares. Será seguida a ordem da maior para a menor bancada e realizadas sessões sucessivas até que todos tenham concluído as suas falas. 

Sessão é retomada:

O número de deputados federais que manifestaram o voto a favor da abertura do processo atingiu o mínimo necessário para encaminhar a investigação ao Senado, segudo levantamento do jornal Estado de São Paulo. São 346 votos pró afastamento da chefe do executivo, o que representa dois terços do 513 parlamentares da Câmara. 
Até a publicação da matéria, 133 manifestaram voto contra o impeachment (o mínimo necessário para impedir o prosseguimento do processo é 171). 26 parlamentares não quiseram responder e 11 se dizem indecisos.
No Ceará, o apoio à continuidade de Dilma no cargo é maior. São 13 votos contra o impedimento e 8 a favor. Um não votará.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe