Lula diz a aliados que chorou três vezes durante votação do impeachment

Com os olhos cheios de lágrima, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez petistas chorarem na manhã desta terça-feira (19) ao descrever o comportamento da presidente Dilma Rousseff na noite de domingo (17), durante a sessão da Câmara dos deputados que deu prosseguimento ao processo de impeachment.
Lula contou que, sem derramar uma lágrima, Dilma pediu que seus auxiliares o consolassem. O ex-presidente contou ter saído três vezes da sala para chorar. Nas três vezes, Dilma se manteve impassível e recomendou que seus assessores o acompanhassem.
"Cuidem do presidente", recomendou Dilma, segundo relato de Lula.
Nesta terça-feira (19), na reunião do diretório nacional do PT, Lula lembrou as adversidades que enfrentou para a fundação do PT e disse não acreditar que hoje tivessem que superar tantos obstáculos.
Ele, segundo relato dos participantes, reconheceu os erros que cometeu na composição de alianças e se disse traído por deputados com quem conversou. Ele chamou ministros de canalhas.
Ele disse que só tem uma justificativa para a derrota sofrida por Dilma no domingo, já que a presidente poderia fazer aos aliados as mesmas ofertas que Temer: a costura de um acordo para enterrar a Lava-Jato.
"Ele disse que não é contra Lava Jato. Quem quer enterrar a Lava-Jato são os golpistas", disse Gilney Viana.

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe