Placa de “proibido assaltar” alerta moradores de Quixadá sobre frequência de crimes

13/04/2016 - Um morador do município de Quixadá, a 158 quilômetros de Fortaleza, decidiu alertar os transeuntes do bairro Rodoviária Centro sobre os frequentes assaltos na localidade.
O auxiliar de serviços Igor Batista, 20 anos, instalou uma placa de “proibido assaltar” na esquina da própria casa, de onde já presenciou os crimes.
A área concentra parte da população estudantil da cidade por estar próxima à Faculdade Católica Rainha do Sertão e registra episódios de assaltos a bolsas e celulares, segundo moradores.
O comandante da Polícia Militar da região, Coronel Calixto, pontua, no entanto, que há um reforço na segurança das áreas próximas a universidades de Quixadá principalmente nos horários de entrada e saída dos estudantes.
Igor reclama da insegurança e pontua que tem amigos da faculdade que foram vítimas de assalto na rua Estudante Antonio Brito, onde está instalada a placa. Ele, que também teve os pertences roubados, já presenciou cenas de violência perto de sua casa. 
O aviso foi colocado há menos de uma semana como forma descontraída de alertar os moradores, afirma. Em breve, outras devem ser fixadas, “proibindo” o roubo a motos e celulares, especificamente, acrescenta Igor.

Tribuna do Ceará
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe