PM apreende objetos proibidos em manifestação em Brasília

17/04/2016 - Arco e flecha, paus de bandeira, máscaras e até um garfo. Esses foram alguns dos objetos apreendidos pela Polícia Militar, hoje, de manifestantes que chegavam à Esplanada dos Ministérios para acompanhar a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo o coronel Jesiel, da Polícia Militar do Distrito Federal, os manifestantes têm colaborado quando são interceptados e entregam os objetos proibidos hoje. Ele lembrou que a entrada de ciclistas está liberada no local.
O coronel Jesiel é responsável pela organização de um cordão de policiais da PM que faz a vistoria dos manifestantes favoráveis ao governo Dilma Rousseff, pouco abaixo do Teatro Nacional, no começo da Esplanada dos Ministérios. Segundo ele, um outro cordão está localizado do lado da rodoviária e é por esses policiais que devem passar os manifestantes pró-governo que descem do Estádio Nilson Nelson.
O policial disse que não tem expectativa de quantas pessoas devem vir em grupo, mas a PM já informou inicialmente que se tratam de mais de 6 mil manifestantes. O grupo contrário ao impeachment já deixou a concentração no Estádio Nilson Nelson e caminha em direção à Esplanada.
À medida que se aproxima o horário da votação na Câmara dos Deputados, começa a aumentar o número de manifestantes também do lado favorável ao impeachment. Organizadores falam em um "tsunami verde amarelo" para pressionar os parlamentares a votarem a favor do impedimento.
Enquanto representantes de movimentos sociais e agrários marcham rumo à Esplanada dos Ministérios, o lado contrário ao governo foi reforçado pela organização de setores agrícolas de várias partes do País, com entidades como a Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Os integrantes da CNA montaram acampamento perto da Esplanada e se movimentam na direção do carro de som montado pelo movimento "Vem pra Rua" próximo ao Congresso Nacional.

Estadão Conteúdo
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe