Vacinação contra gripe começa neste sábado em todo o Ceará

A vacinação contra a influenza A/H1N1 começa no sábado, 30, em todo o Ceará. Devem receber a dose: crianças de seis meses a menos de cinco anos, idosos com 60 anos ou mais, gestantes, mulheres com até 45 dias de pós-parto, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, carcerária, funcionários do sistema prisional e adolescentes de jovens sob medidas socioeducativas. A mobilização integra a 18ª Campanha Nacional de vacinação, que segue até o dia 20 de maio.
A doença é caracterizada por aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares, tosse, dor de garganta e fadiga. Nos casos mais graves, geralmente há dificuldade respiratória e até risco de morte. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), a vacina não garante a “proteção completa”, mas previne em idosos “aproximadamente 30% dos casos fatais e não fatais, independentemente da etiologia, 40% dos casos de síndrome gripal e 50 a 70% das mortes”.
Além disso, a Sesa aponta que a vacina reduz em pelo menos dois dias do tempo de hospitalização.  

Grupos prioritários 
Os grupos prioritários foram definidos pelo Ministério da Saúde com base em dados científicos e evidência epidemiológica. No Estado, a previsão é que 2.017.553 pessoas sejam imunizadas contra a gripe. 
Segundo infectologistas, a segurança da vacinação de menores de 6 meses não é comprovada. No caso das gestantes, no entanto, a vacinação é recomendada porque beneficia a mãe e o bebê. 
O risco de complicações por causa da influenza é muito alto em gestantes, principalmente no terceiro trimestre de gravidez.

Saiba mais 
O período de incubação dos vírus influenza varia entre um e quatro dias, com os sintomas variando de pessoa para pessoa. A forma mais grave é chamada de 'Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). 
A vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza. Os dados são da Sesa. A excreção viral nas secreções nasais usualmente surge 24 horas antes do início dos sintomas, dificultando a instituição de medidas profiláticas medicamentosas para a prevenção da doença. 

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe