Após pressão, ministério da Cultura será recriado, garante governo

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), anunciou neste sábado (21) que o presidente interino, Michel Temer, decidiu recriar o Ministério da Cultura. Por meio de sua conta no Twitter, Mendonça informou que a decisão foi tomada após reunião dele com Temer. Segundo ele, Marcelo Calero, nomeado nesta semana como secretário nacional de Cultura, será o ministro da pasta.
"O compromisso do presidente com a Cultura é pleno", disse Mendonça. "A decisão de recriar o Minc (Ministério da Cultura) é um gesto do presidente Temer no sentido de serenar os ânimos e focar no objetivo maior: a cultura brasileira", ressaltou.
Com a decisão de recriar o ministério, Temer busca contornar a polêmica criada com a extinção da pasta, incorporada ao Ministério da Educação após ele assumir a presidência interina, no dia 12 de maio, com o afastamento de Dilma Rousseff.
A reportagem apurou que Marcelo Calero recebeu uma ligação de Temer no início da tarde deste sábado (21) para informá-lo sobre a mudança. Temer disse que o Ministério da Cultura seria restaurado e avisou a Calero que ele seria o novo ministro.
"Com Marcelo Calero vamos trabalhar em parceria para potencializar os projetos e ações entre os ministérios da Educação e da Cultura", frisou o ministro Mendonça Filho.

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe