"Bebia, fumava, mas nada justifica", diz jovem vítima de estupro coletivo

A jovem de 16 anos vítima de estupro coletivo no Rio de Janeiro usou novamente as redes sociais, neste sábado (28), para se pronunciar sobre o crime. Ela explicou que costumava sair, beber e fumar, mas nada justifica o que aconteceu. O jornal "Extra" publicou o depoimento da menor de idade. 
"Obrigada pelo apoio de todos. Nada justifica o que aconteceu. Sempre sai, todos sabem. Bebia, fumava e, sim, andava em favelas. Mas não são esses motivo que justifica isso. O que mais me dói é saber que mulheres estão falando coisas contra. Cuidado que isso pode acontecer com qualquer uma", desabafou.
A menina é mãe de uma criança de 3 anos e foi estuprada por 33 homens na Praça Seca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O caso repercutiu na internet após um homem postar imagens do crime no Twitter.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe