Descoberto túnel que daria fuga ao bandido 'Alemão' na Penitenciária de Pacatuba

Antônio Jussivan Alves dos Santos, o “Alemão”, apontado como chefe do bando que praticou o milionário furto no Banco Central em Fortaleza, em 2015, por pouco não escapou da cadeia na madrugada desta segunda-feira (16). Estava tudo pronto. Um túnel que começou a ser escavado nas proximidades da Penitenciária de Pacatuba seria a passagem do criminoso para a liberdade.
O túnel foi localizado após uma denúncia que chegou ao conhecimento da Polícia Militar. Após uma varredura na área, equipes da Força Tática de Apoio (FTA)  de Maracanaú, Maranguape e Pacatuba localizaram as escavações. Um dos responsáveis pela escavação acabou preso em flagrante.
Chamou atenção da Polícia o estado avançado das escavações que dariam na muralha da penitenciária onde “Alemão” e outros bandidos de altíssima periculosidade estão recolhidos para o cumprimento de pena. O bandido foi condenado a 49 anos de cadeia por ter comandado a ação que resultou no furto de R$ 164,8 milhões do Banco Central, em Fortaleza,entre os dias 5 e 7 de agosto de 2005, no que se constituiu no maior furto a banco na história brasileira.
Dentro do buraco a Polícia encontrou os apetrechos utilizados nas escavações e muitos garrafões com água, além de pás, enxadas, martelas, serras e outras ferramentas.


Sigilo?
A Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso nem o secretário Hélio Leitão foi localizado para  explicar o fato.
Em meio à turbulência pela qual passa o Sistema Penitenciário do Ceará, Hélio Leitão se vê diante de mais um grande problema. A partir de quinta-feira próxima os agentes penitenciários entram em uma greve por prazo indeterminado.
Leitão ainda tentou convencer a categoria a não entrar em paralisação, na assembléia da categoria, no último sábado, mas saiu de lá sem nenhum sucesso na negociação.

Fernando Ribeiro
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe