Em nova gravação, Sarney promete ajudar Sérgio Machado

Em nova gravação obtida pelo jornal Folha de S. Paulo, o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) prometeu oferecer ajuda a Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, no sentido de evitar que seu caso fosse transferido para a vara do juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba (PR). 
No conteúdo dos áudios, registrados novamente pelo próprio Sérgio Machado, Sarney se mostra preocupado com uma eventual delação sua. "Nós temos é que fazer o nosso negócio e ver como é que está o teu advogado, até onde eles [estão] falando com ele em delação premiada", disse, complementando: "Mas nós temos é que conseguir isso. Sem meter advogado no meio", afirmou, repetindo a condição 'sem meter advogado' mais algumas vezes durante o registro, com Machado concordando enfaticamente. "Advogado é perigoso", disse. 
Segundo a Folha, a estratégia do peemedebista não fica exatamente clara ao longo das gravações, mas envolve conversas com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e com o senador Romero Jucá (PMDB-RR), também alvo dos registros de Sérgio Machado. 
Durante os diálogos, no entanto, a intenção de Sarney em evitar que o caso fosse parar nas mãos de Sérgio Moro é evidente. "O tempo é a seu favor. Aquele negócio que você disse ontem é muito procedente. Não deixar você voltar para lá",  afirma o ex-presidente, em clara referência a vara do juiz federal, na capital paranaense.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe