Fã é morto após ameaçar Ana Hickmann em hotel de Belo Horizonte

Um homem foi morto após ameaçar a apresentadora de televisão Ana Hickmann na tarde deste sábado (21), no hotel em que ela estava hospedada na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O cunhado da apresentadora, Gustavo Correa, irmão do marido Alexandre Correa, é suspeito de matar a tiros o suposto fã durante uma briga. A mulher do cunhado, que também é assessora, foi baleada. O fã estava armado.
As primeiras informações da ocorrência davam conta de uma possível briga de casal, com uma mulher ferida e um homem morto por outro homem. No primeiro momento, as relações entre eles não foram esclarecidas pela polícia. Depois, a polícia disse que o fã teria invadido o hotel, mas durante entrevista coletiva, por volta das 18h40, a PM confirmou que ele estava hospedado.
Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o homem armado entrou no hotel e abordou Gustavo Correa. O suposto fã o obrigou a levá-lo até o quarto da apresentadora. Dentro do quarto ficaram Ana Hickmann, Gustavo e sua mulher, que é assessora para moda, Giovana Oliveira, além do homem.
Neste momento, ele os obrigou a ficarem de costas. Gustavo, segundo a PM, resistiu. O fã, então, disparou a arma, atingido dois tiros em Giovana, um no ombro e outro na barriga. Com os disparos, Gustavo entrou em luta com o atirador e o conseguiu desarmar. Ainda segundo a PM, o cunhado teria atirado na sequência.
O capitão Flávio Santiago, chefe da sala de imprensa da Polícia Militar, disse em entrevista coletiva que o próprio cunhado da apresentadora entregou a arma na recepção do hotel e pediu para que chamassem a polícia. "Ele [Gustavo] atesta que, nesta luta corporal, há os três disparos, ele vê que o cidadão cai ao solo. Ele pega a arma, desce de imediato e entrega esta arma para a portaria do hotel e avisa ‘Olha, tem um cidadão lá, que atentou contra a nossa vida, chama a polícia”, disse capitão Santiago.
Giovana foi socorrida ao Hospital Biocor. A unidade de saúde disse que o quadro dela é estável. Por telefone, a assessora de imprensa de Ana Hickamnn disse que a apresentadora está bem. "A Ana está muito abalada, mas está bem", disse Fabiana. A assessora informou que uma nota será divulgada posteriormente.
O suspeito foi identificado como Rodrigo Augusto de Pádua. O irmão dele, Helisson de Pádua, chegou ao hotel no início da noite deste sábado e, muito emocionado, falou sobre o irmão. Segundo ele, foram descobertas mensagens de Rodrigo onde ele dizia que se correspondia por textos com a apresentadora. Helisson contou que, ultimamente, o irmão, que mora em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais, estava mais recolhido ao quarto.
No perfil que Rodrigo mantinha no Instagram, todos os post eram relacionados à apresentadora, a quem o fã dizia amar.
Por volta das 17h15, o hotel Caesar Business divulgou uma nota sobre o ocorrido. Segundo o hotel, a apresentadora seria a vítima do suposto fã. "A rede Caesar Business confirma que a apresentadora Ana Hickmann foi vítima de um suposto fã na tarde desse sábado, 21 de maio, na unidade Belvedere, em Belo Horizonte. A apresentadora passa bem. O hotel lamenta ter sido local do ocorrido e afirma que está contribuindo para as investigações junto ás autoridades", disse o comunicado.
O G1 entrou em contato com a rede de televisão Record, onde Ana Hickmann trabalha, e aguarda retorno.

G1
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe