Há cinco anos, PT e PMDB celebravam aliança com bolo de casamento

Há cinco anos, o petista Ricardo Berzoini e os peemedebistas Henrique Eduardo Alves e Marcelo Castro, todos ex-colegas de Esplanada do governo de Dilma Rousseff, repartiram um bolo para celebrar a aliança PT-PMDB.
Como os bolos de casamento, o doce comemorativo tinha mais de um andar, enfeites nas bordas e bonecos dos dois parceiros unidos –Dilma e o vice, Michel Temer. Os símbolos das duas legendas foram estampadas por cima do glacê junto com a frase "amor à 15ª vista".
Hoje fora do governo, Alves integra a extensa lista de ex-aliados de Dilma. O ex-ministro do Turismo foi o primeiro a entregar o cargo após a debandada do PMDB.
Já Castro, que ocupou a Saúde, permaneceu amigo da petista. Pediu licença do ministério para retornar ao mandato de deputado federal pelo Piauí evotar contra o impeachment na Câmara. Se demitiu apenas no final de abril, diante de pressões da direção do PMDB.
O petista Berzoini ainda é ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência, mas está com os dias no cargo contados. Temer deve assumir interinamente a presidência nesta quinta-feira (12) e terá o poder de nomearo primeiro escalão do governo.
Na ocasião do bolo, estavam presentes também os deputados Paulo Teixeira (PT-SP), que votou contra o impeachment, e Aníbal Gomes (PMDB-CE), que faltou na votação.

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe