Manifestação contra o impeachment gera tumulto no Centro de Fortaleza

Protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff (PT), no Centro de Fortaleza, gerou tumulto e princípios de confusão entre manifestantes e lojistas. Parte da agenda nacional do Dia de Paralisação e Mobilização, organizado por movimentos sociais, sindicatos e militantes do PT de todo o País, o movimento pedia que lojistas fechassem as portas dos comércios "contra o golpe".
Com concentração marcada para as 8 horas da manhã desta terça-feira, 10, na Praça do Carmo, na avenida Duque de Caxias, cerca de 500 manifestantes, segundo a organização, seguiram a pé passando por diversas ruas do Centro. Durante passeata, gritos de ordem pediam que lojas fechassem suas porta, sob ameaça de que entrariam.
Entre as entidades que organizaram movimentação, estava a Central Única dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE) e a Frente Brasil Popular. 
Acuados, lojistas fecharam os comércios, mas abriam logo que mobilização passava.  Em alguns momentos, houve princípio de confusão de manifestantes com a Polícia Militar (PM) e o Batalhão de Polícia de Choque, que escoltaram toda a passeata.
Organizadores do movimento negaram qualquer incitação á violência e argumentaram que medo dos comerciários se devia à quantidade de pessoas nas ruas.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe