Ministro Lewandowski quer informações sobre situação dos presídios no Ceará

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, emitiu nota requerendo informações junto ao  Poder Judiciário e ao Governo do Estado sobre a situação atual do sistema penitenciário do Ceará. Até agora, segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), 18 pessoas já morreram nas unidades prisionais. A informação é do portal de notícias G1. 
Na nota, Lewandowski direciona o pedido para Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Execução de Medidas Socioeducativas (DMF). A intenção é organizar uma estratégia de ação mais abrangente. 

Situação ainda não foi controlada
Com a greve dos agentes penitenciários deflagrada no último sábado (21), uma séria de rebeliões começaram nos presídios da Capital e do Interior. Até o momento, a situação ainda não foi controlada. 
Chegou a 18 o número de mortes ocorridas dentro dos presídios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) decorrentes das rebeliões simultâneas registradas nas unidades no último fim de semana. Dez das vítimas seguem sem identificação.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe