Parte do armamento roubado da Base Aérea de Fortaleza é recuperado

Três fuzis roubados do paiol da Base Aérea de Fortaleza na última sexta-feira (20) foram encontrados na madrugada desta quinta-feira (26) na comunidade 7 de Setembro, no Grande Bom Jardim. Um carregador de fuzil e uma pistola 9mm não foram recuperados. 
Os fuzis HK33 foram encontrados em uma sucata na comunidade e estavam escondidos em um saco repleto de cal abaixo de uma árvore.
A ação resultou na prisão de dois militares envolvidos no roubo. Três acusados civis já foram identificados, porém ainda estão foragidos. 
A ação envolveu diversas instituições militares, como a Força Aérea Brasileira, o Exército, as Polícia Federal e Militar, além do Ministério Público e da Justiça Militar. 

Coletiva
Em coletiva de imprensa realizada hoje (26), na Base Aérea de Fortaleza, o tenente coronel aviador Frederico Casarino, comandante do órgão, explicou como os três fuzis roubados da instituição na última sexta-feira (20), foram encontrados na madrugadas desta quinta-feira. 
Segundo ele, a Base recebeu uma ligação na madrugada de quarta-feira (25) através de um disk denúncia que foi montado para ajudar na resolução do caso.
"Através de um telefone nosso, que estabelecemos aqui, recebemos uma informação na madrugada de ontem que foi dada como quente pelo nosso pessoal da área de inteligência. Mais uma vez montamos um operação rapidamente, com o nosso pessoal de pronta resposta, com o auxílio da Polícia Militar do Estado do Ceará, agora, em especial, da Força Tática, e fomos até o local onde esse armamento, segundo a denúncia, se encontrava. Ao chegar, a denúncia se confirmou".
Ainda faltam ser encontrados a pistola 9mm e um carregador de fuzil. "Estamos muito próximos de reaver esse armamento", garantiu o tenente coronel. O comandante, no entanto, não quis revelar onde os três fuzis roubados do paiol da Base Aérea foram encontrados.
"Por questões de investigação e de inteligência nós não podemos fornecer nesse momento o local. Mas oportunamente a gente vai divulgar".

Detalhes
Ainda durante a coletiva, o comandante deu detalhes de como se deu o roubo na Base Aérea de Fortaleza. 
"O que aconteceu no último dia 20 foi um arquétipo tático de cavalo de troia. Foi o pessoal interno que trouxe dentro de um carro o inimigo para o  quartel. Esse pessoal adentrou a Base através de soldados escondidos dentro de um veículo, um no porta-malas e outro no banco traseiro". 
"Inicialmente eles renderam o pessoal da garagem, porque havia um dos militares nessa ação que pertencia a garagem e sabia qual a viatura que o oficial de dia geralmente usava. Depois da garagem, foram até o paiol e fizeram toda a sinalização idêntica a do oficial de dia. O pessoal da guarda do paiol relaxou, pois acharam que era o oficial de dia".
"Felizmente, tivemos uma rápida reação. A equipe do Raio fechou o perímetro da Base Aérea, que logo começou as buscas internas. Nós conseguimos logo prender um dos soldados envolvidos. O outro voltou pro quartel achando que o plano dele tinha sido perfeito. Ele não sabia que a gente tinha detectado que ele era um dos culpados. Os dois militares envolvidos na ação já estão presos e um  Inquérito Policial Militar foi instaurado".
"Hoje é um dia muito feliz para a Base Aérea de Fortaleza porque esse tipo de armamento que foi roubado é utilizado para assaltar bancos, carro-forte, para fuga de presídio e é esse tipo de armamento que mata o nosso policial. Pra gente, hoje é um dia de alegria", finalizou o Tenente Coronel Aviador Frederico Casarino.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe