WhatsApp afirma que bloqueio pune 100 milhões de brasileiros

Após a determinação judicial que tirou o WhatsApp do ar nesta segunda-feira (2), a empresa afirmou que a decisão do juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto(SE), pune 100 milhões de brasileiros. A companhia também disse estar desapontada com o parecer.
"Depois de cooperar com toda a extensão da nossa capacidade com os tribunais brasileiros, estamos desapontados que um juiz de Sergipe decidiu mais uma vez ordenar o bloqueio de WhatsApp no Brasil", afirmou, em comunicado.
"Esta decisão pune mais de 100 milhões de brasileiros que dependem do nosso serviço para se comunicar, administrar os seus negócios e muito mais, para nos forçar a entregar informações que afirmamos repetidamente que nós não temos", segue o WhatsApp em nota.
O bloqueio afeta também a instalação do aplicativo. Se o usuário tenta baixar e instalar o WhatsApp neste momento, não consegue fazer a verificação do número telefone, passo essencial na instalação. O app informa que não consegue se conectar com a internet.
O processo que culminou na determinação de Montalvão é o mesmo que justificou, em março, a prisão de Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook, empresa dona do app, para a América Latina. O magistrado quer que a companhia repasse informações sobre uma quadrilha interestadual de drogas para uma investigação da Polícia Federal, o que a companhia se nega a fazer.

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe