Após apreensão de 40 adolescentes, 71 fogem de unidade em Sobral

Setenta e um adolescentes em conflito com a lei fugiram ontem do núcleo do Sistema Socioeducativo de Sobral, a 250 quilômetros de Fortaleza. A fuga aconteceu um dia após 87 pessoas serem detidas por supostos acordos de paz na região. Do total, 40 eram adolescentes, que foram encaminhados para a unidade.
Segundo a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) de Sobral, por volta das 16 horas de ontem, 71 adolescentes fugiram da unidade, que contava com 86 internos. Apenas 15 jovens permaneceram no núcleo. A Polícia Militar de Sobral recapturou oito dos fugitivos. O tenente-coronel Assis Azevedo afirmou que, durante toda esta madrugada, os policiais iriam trabalhar para apreender os jovens. Ontem a Polícia ainda não possuía informações sobre as circunstâncias em que aconteceram a fuga.
As 87 pessoas detidas responderiam por flagrante em crimes e atos infracionais relacionados a apologia ao crime.

“Pirangueiros”
Para o secretário-adjunto da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), coronel Lauro Prado, os grupos que organizaram tumultos em Sobral, na última terça-feira, 28, são “pirangueiros” querendo copiar os acordos de paz que acontecem na Capital. Uma reunião entre autoridades policiais e do Judiciário, na tarde de ontem, discutiu as prisões por apologia ao crime. Conforme o secretário, Sobral recebeu reforço de policiais do Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Choque, Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e do policiamento de regiões vizinhas.
Conforme Lauro Prado, durante reunião, em Sobral, Ministério Público e o Judiciário receberam esclarecimentos sobre a operação, como foi desenvolvida e sobre a necessidade de se coibir as ações que visam organizar o crime. “A primeira ação é da Polícia, mas precisamos do apoio do Ministério Público e do Judiciário”, defendeu, acrescentando que delegados de Polícia de cidades próximas, como Tianguá, foram a Sobral com o intuito de auxiliar nos flagrantes realizados.
De acordo com Lauro Prado, na segunda-feira, quando começou a movimentação para os tumultos em Sobral, o governador Camilo Santana (PT) recomendou que fosse tomada uma providência para inibir a ação dos criminosos. Para isso, ele diz que o apoio da população é importante. “Quando teve um arrastão no Rio de Janeiro, no outro dia aqui (no Ceará) teve um arrastão. Com as redes sociais, fica mais fácil se disseminar esses atos. Um bocado de bandido pequeno e envolvido com crimes achando que pode se unir e controlar a situação”, afirmou.
Para o tenente-coronel Assis, a reunião firmou o compromisso de acionar a inteligência da Polícia e realizar levantamentos para descobrir quem são as pessoas por trás dos acordos de paz e “o que a Polícia ainda não sabe” em relação às supostas organizações criminosas.

Medo
Um morador de Sobral que preferiu não ser identificado disse que ontem a população ainda comentava as prisões, mas a cidade estava mais calma. Apesar dos comentários sobre as pessoas que se reuniram para a suposta pacificação, ele diz não ter ouvido mais boatos. Na terça-feira, moradores ficaram apreensivos diante de informações sobre uma espécie de passeata que seria organizada por criminosos.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe