Após saída de Dunga, Tite é novo técnico da Seleção Brasileira

Tite, 55, é o novo técnico da Seleção Brasileira. O acerto do treinador com a CBF foi divulgado de antemão, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (15), pelo presidente do Corinthians, Roberto de Andrade. A negociação se concretiza um dia após o técnico se reunir com o presidente da entidade máxima do futebol nacional, Marco Polo Del Nero. Ele foi contratado para substituir Dunga, demitido na terça-feira (14), após a eliminação do Brasil na primeira fase da Copa América.
Tite e Del Nero se reuniram na véspera por mais de três horas, mas o acordo não foi fechado. Um dos pedidos do treinador era a contratação de Edu Gaspar, gerente de futebol do Corinthians, para ocupar um cargo na comissão. Apesar de Tite ser um dos melhores técnicos do país, a opção de Del Nero pelo corintiano surpreendeu. Em dezembro, ele havia assinado um documento pedindo a saída do cartola do comando da CBF.
Antes da conversa de terça, o técnico do Corinthians já disse não para intermediários da CBF, pelo menos quatro vezes. Em 2015, o técnico teve duas sondagens de representantes da entidade. Del Nero, porém, negou qualquer tentativa de aproximação.

Contra Del Nero
Em dezembro de 2015, logo após a prisão de José Maria Marin e do indiciamento de Del Nero nos Estados Unidos, Tite assinou um manifesto pedindo a renúncia do presidente. O treinador do time alvinegro sonhava em assumir a seleção no ano que ficou longe dos gramados para um período sabático, em 2014. Ele esperava ser chamado ao final do ciclo da Copa do Mundo, ainda mais depois do vexame de Felipão no 7 a 1 para a Alemanha.
A principal meta e missão de Tite será classificar o time para a Copa do Mundo-2018. Atualmente, a seleção brasileira ocupa a sexta colocação nas eliminatórias sul-americanas.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe