Conserto

Dia desses, resolvi dar um jeito num relógio que estava parado, guardado na estante.
Ele estava lá porque uma de suas partes havia se soltado da base e precisava ser colada.
Eu quis consertar não porque tivesse grande valor financeiro. Não. Ele tinha valor emocional,
Ganhei de presente da minha mãe. Além disso era bonito.
Enfim, consertei e coloquei no lugar onde sempre esteve.
Não seria nada demais eu estar contando isso pra vocês, se, dois dias depois ele não tivesse, por um acidente, caído no chão e se espatifado todo. Só restaram cacos (era de vidro).
Fiquei sem ele de vez e pensei: Pra que eu fui te consertar?
Se eu não tivesse dado “jeitinho ” em você. Estaria lá, guardadinho até hoje...agora perdi.

Lição???... Sim, desse pequeno acontecido, temos uma lição...
Muitas vezes com as pessoas que amamos somos assim também, sempre queremos dar o nosso “jeitinho” e consertar as coisas, mudar a pessoa, tentar moldar ao nosso belo prazer, deixar a pessoa como a gente quer que ela ou ele seja.
Mas veja bem, as vezes tentar consertar as pessoas que amamos, não é o caminho para te-las por perto... muito pelo contrário.
Então, não tente consertar ninguém.
Se você ama de verdade, estará feliz só com a oportunidade de estar próximo.
Melhor perto com defeitos (porque afinal, cada um tem os seus) do que perfeito porém, distante de você.
Pense nisso ...e seja mais feliz agora!
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe