Esposa de Cunha vira ré na Lava Jato

O juiz federal Sérgio Moro aceitou denúncia contra a esposa do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a jornalista Cláudia Cordeiro Cruz, tornando-a ré no processo da Lava Jato. Com informações do portal G1.
Além dela, também se tornam réus Idalécio de Castro Rodrigues de Oliveira, o lobista João Augusto Rezende Henriques e o ex-diretor da área internacional da Petrobras Jorge Luiz Zelada. Eles foram acusados pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.
De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a esposa de Cunha é a única controladora da conta em nome da offshore Köpek, na Suíça. Ela pagou no exterior cerca de R$ 1 milhão em despesas de cartão de crédito, dentro de um prazo de sete anos (2008-2014). As investigações apontam que o valor é totalmente incompatível com os salários e o patrimônio lícito de seu marido.
"A acusada também se favoreceu de parte de valores de uma propina de cerca de US$ 1,5 milhão que seu marido recebeu para 'viabilizar' a aquisição, pela Petrobras, de 50% do bloco 4 de um campo de exploração de petróleo na costa do Benin, na África, em 2011", escreveu Moro no despacho.
A decisão de Moro foi publicada no sistema da Justiça Federal na manhã desta quinta-feira (9). 
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe