Ex-detentos concluem formação de coaching

Dezenove egressos do sistema penitenciário do Ceará receberam ontem certificado pelo curso Coaching por um Ceará Pacífico, parte do Pacto por um Ceará Pacífico. Ao todo, 130 pessoas concluíram o curso, que incluiu, além dos ex-detentos, professores da rede pública, agentes comunitários de saúde e servidores da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus). A solenidade foi realizada no Palácio Iracema. 
O coaching é uma técnica de desenvolvimento pessoal que trabalha limitações externas e internas e tem como foco o alcance dos objetivos. De acordo com os coaches e idealizadores do projeto, Tatiana Alencar e Franklin Alencar, o trabalho da técnica com ex-detentos pode influenciar na redução da violência porque a mudança pessoal tem impacto na comunidade em que eles vivem.
Para o egresso Fábio Varela Fernandes, 28, o curso possibilitou um novo olhar perante as dificuldades e o desenvolvimento da autoconfiança. “Os obstáculos que a gente encontra pela frente não deixarão que eu abaixe a cabeça”, afirma. Ele conta que já concluiu cursos profissionalizantes, como de operador de telemarketing e de jardinagem, e que a diferença deste de coaching foi o trabalho da mente e do estado emocional. “É isso que faz eu me sentir um pouco mais confiante”, diz.
O curso teve duração de três meses e turmas divididas entre os eixos Educação, Justiça e Saúde. Edwiges Jucá Chaves, 33, professora da escola General Murilo Borges Moreira afirma ser “outra pessoa” após a formação, pois percebeu melhoras na autoestima e na relação com familiares. Para ela, aprender a se organizar e priorizar os objetivos também foram resultados das 12 sessões de coaching. “Além de eu descobrir cada vez mais quem sou”, comemora.
A vice-governadora Izolda Cela, coordenadora do Pacto por um Ceará Pacífico, cita, entre as próximas ações, a criação da Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo, cuja lei será sancionada hoje pelo governador Camilo Santana. Além disso, indica o projeto Tempo de Justiça, ainda sem data para ser lançado, que visa reduzir a impunidade nos crimes de homicídio.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe