89% das indenizações do DPVAT envolvem motos no CE

Sofrer um acidente e em decorrência disso perder ou reduzir a funcionalidade de um membro ou órgão de forma permanente. Tornar-se inválido devido à imprudência no trânsito. Em 2015, foram pagas 63.241 indenizações do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT) por invalidez no Ceará. Deste total, 56.544 dos indenizados no Estado, o equivalente a 89,4% foram de vítimas de acidentes que envolviam motocicletas, sejam condutores, passageiros ou pedestres.
Conforme dados da Seguradora Líder, responsável pelo DPVAT, entre 2014 e 2015 o Estado registrou redução no número de indenizações pagas por invalidez relativas aos acidentes de moto. A queda foi de 15%, se comparada aos 66.901 ressarcimentos do Seguro pagos em 2014. Ainda assim, a quantidade de ocorrências envolvendo motocicletas segue alarmante. Em média, 154 indenizações por invalidez foram pagas por dia no Ceará, em 2015, devido a este tipo de sinistro. Ao todo, no ano passado, 42.381 motociclistas, 13.160 passageiros e 5.152 pedestres do Ceará receberam indenizações do DPVAT por morte, invalidez ou despesas médico-hospitalares devido a ocorrências envolvendo motos.

Saúde
O alto índice de acidentes que envolvem motos, além do impacto social e econômico, historicamente, tem resultado em quadro de superlotação no maior hospital de traumatologia do Ceará. Mas, segundo o diretor médico do Instituto Doutor José Frota (IJF), Osmar Aguiar, o quadro tem se alterado e há registro de redução de atendimentos a motociclistas na unidade.
Se comparado o primeiro semestre de 2016 com igual período do ano passado, a redução no número de entradas de motociclistas acidentados na emergência do IJF diminuiu 11%. Quando considerado o cenário de 2014, a diminuição chega a 20%. "Acreditamos que o que levou à redução dos atendimento foi a maior fiscalização dos órgãos de trânsito com o aumento de blitz, adequação de requalificação das ruas para suportar o maior número de veículos. Outro ponto avaliado é a maior conscientização das pessoas quanto ao consumo de álcool", avalia o médico.
Apesar da diminuição, o diretor médico ressalta que os acidentes ainda são graves. "Recebemos pacientes de todo o Ceará. A emergência do IJF recebe 70% dos pacientes da Capital, enquanto 30% são do Interior. Quando se analisa a internação na emergência da unidade, se encontra o oposto, sendo 51% das internações para o Interior e 49% para Fortaleza", afirma. Fraturas expostas, amputações de extremidades e traumatismo craniano são complexidades característica dos acidentes envolvendo motocicletas.
O profissional explica ainda que o paciente politraumatizado requer uma maior atenção devido à complexidade com intervenções cirúrgicas, medicações e exames. "Um paciente pode passar 12h dependendo das condições físicas da pessoa. Já um trauma mais sério pode chegar a um mês", acrescenta. Dentre os tipos de invalidez são consideradas permanentes para pagamento do Seguro DPVAT a perda total da visão, de ambos os braços, mãos, pés e pernas. O valor da indenização pago depende, justamente, da ou das áreas atingidas e da proporção das lesões.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe