Aprovados da Polícia Civil cobram promessa do governador Camilo Santana

Aprovados no concurso da Polícia Civil concluíram o curso de formação em maio deste ano e querem nomeação imediata para assumir os cargos de delegado, inspetor e escrivão. Eles cobram a promessa feita pelo governador Camilo Santana, durante pronunciamento na aula inaugural da turma, em janeiro passado, de que nomearia todos de forma imediata após a conclusão do treinamento. São 653 candidatos nesta condição.
Entretanto, o governador Camilo Santana anunciou, no dia 27 de junho passado, por meio do Facebook, que fará a nomeação dos aprovados em três turmas. A primeira delas, segundo o gestor estadual, acontecerá em agosto próximo, com a convocação de 158 delegados, 221 inspetores e 274 escrivães. A segunda ocorrerá em outubro deste ano e a terceira em janeiro de 2017.
Os candidatos alegam que, com a promessa do governador, acabaram se programando para a nomeação imediata. "Muitas pessoas que moram em outros Estados vieram para o Ceará, alugaram casas, trouxeram famílias, matricularam filhos. Tudo porque seríamos nomeados quando terminássemos o curso", afirma uma candidata aprovada, que preferiu não ser identificada, ao O POVO Online.
O grupo, que criou uma página no Facebook intitulada "Nomeação Já - Polícia Civil Ceará", relata que a nomeação parcelada trará mais prejuízos as pessoas aprovadas que estão desempregadas. "Nesse intervalo de tempo, estamos sem fazer nada. Tem gente passando necessidade, largaram tudo. Tem gente vendendo coisa na beira mar, na calçada de casa, se virando. Quem é de outro Estado está em situação muito difícil. Se ele (governador) não tivesse dito que seríamos nomeados de imediato, ninguém teria programado sua vida", conta a candidata aprovada.

Governo do Estado
Por meio de nota enviada ao O POVO Online, o Governo do Estado informou que obedece a critérios econômicos e fiscais para a nomeação dos aprovados no concurso da Polícia Civil, visando o equilíbrio financeiro do Estado e em consonância com a Lei de Responsabilidade Fiscal. "Portanto, para não onerar o Tesouro estadual e infringir a legislação vigente, cumpre a convocação dos aprovados no curso de formação em três turmas, em agosto e outubro de 2016 e janeiro de 2017", diz o órgão.
Com a nomeação, a Polícia Civil do Ceará terá um reforço de 30% sobre o efetivo atual. No último dia 12, o Governo divulgou o edital do concurso da Polícia Militar, com 4.200 vagas.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe