Droga apreendida pela 1ª vez no Ceará pode levar a canibalismo

Um novo tipo de droga sintética foi apreendido pela primeira vez no Ceará em operação da Polícia Civil. O entorpecente com princípio ativo de êxtase é chamado metilona e tem alto poder alucinógeno e, entre os efeitos, induzir ao canibalismo. A apreensão de 90 gramas da droga aconteceu nos bairros Aldeota e Meireles no último sábado, 2. As informações foram divulgadas à imprensa ontem na sede da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD).
Segundo a delegada Patrícia Bezerra, diretora-adjunta da DCTD, a droga chegou ao Ceará por meio de tráfico internacional e foi apreendida com dois suspeitos identificados como Omar Martins Azzam, 24, conhecido como Marroquino, e Paulo Ricardo de Souza da Silva, 23. Oriunda da China, a substância chegou ao Ceará pelo correio. “Eles colocavam pequenas quantidades dentro dos mais variados objetos”, citou Patrícia.
Com aparência cristalizada, a metilona pode gerar efeito pelo simples manuseio. Policiais que manipularam o entorpecente durante a apreensão chegaram a sentir tonturas. Um grama da substância chega a ser vendido por até R$ 150.
Denominada Ponto de Impacto, a operação policial teve início no último dia 28 e teve como ponto de partida o anúncio de uma festa rave marcada para o próximo dia 10, no Sítio São Jerônimo, em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza).
A droga já havia sido apreendida em 2012, em São Paulo. No entanto, os suspeitos acabaram liberados porque a metilona ainda não integrava a lista de substâncias entorpecentes de comercialização proibida pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A inclusão só ocorreu em 2014. Esta é a primeira vez que ela é encontrada no Ceará.
“Há a dificuldade de se trabalhar com droga sintética porque estão sempre modificando as substâncias a fim de burlar a fiscalização”, citou a delegada.

Canibalismo
Ataque canibal já ocorreu em Miami, nos Estados Unidos, em 2012. Sob o efeito da droga, um rapaz atacou um morador de rua e comeu olhos, nariz e boca da vítima. Naquele país, a substância, que causa efeitos devastadores no organismo, é denominada Cloud Nine ou “sais de banho”.
Além da metilona, também podem integrar a droga a mefedrona e o MDPV. Outros efeitos são comportamento agressivo, psicoses e alucinações severas.

Saiba mais
No total, a operação prendeu sete pessoas e apreendeu, além da metilona, 64 kg de maconha, 11 kg de skank, 411 comprimidos de êxtase e 65 pontos de LSD. A Polícia apreendeu ainda três veículos com o grupo.
De acordo com a delegada Patrícia Bezerra, as ações de prevenção ao tráfico de drogas sintéticas devem continuar até o dia da rave em Caucaia.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe