Mais de 4 mil pescadores tiveram seus registros suspensos no Ceará

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) suspendeu 4.888 pescadores cearenses. A medida foi publicada no Diário da União. 186.106 registros de pescadores foram suspensos em todo o país.
A decisão foi motivada devido a não manutenção do registro pelos pescadores, conforme prevê a legislação. No entanto, eles poderão voltar a obter o documento quando prestarem esclarecimentos. Segundo a Secretaria de Aquicultura e Pesca, para a manutenção da licença de pescador profissional, o interessado deverá apresentar esses documentos com até 60 dias de antecedência da data de seu aniversário nas Superintendências Federais de Agricultura.
Para quem teve seu registro suspenso, um relatório de exercício da atividade na categoria de pescador profissional artesanal deve ser apresentado com cópia do Número de Inscrição do Trabalhador (NIT) inscrito como segurado especial e comprovante de recolhimento de Contribuição Sindical Obrigatória.
A suspensão foi determinada pela portaria nº 11, de 21 de julho de 2016, assinada pelo secretário substituto de Aquicultura e Pesca, Marcio Candido Alves. Com a medida, o total de registros suspensos hoje é de 256.929. Anteriormente, o Mapa já havia adotado a mesma providência em relação a 70.823 pescadores profissionais artesanais.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe