Mulher recebe pedras em vez de celular enviado pelos Correios

No lugar do celular e uma quantia em dinheiro, pedras. Foi com essa surpresa que terminou a espera de 19 dias da assessora comercial Nislane Dantas, de 35 anos, por uma encomenda enviada através dos Correios. A filha dela, Melissa, ficou sem o presente do aniversário de dez anos comprado em uma loja física no Rio de Janeiro (RJ) e enviado pela avó, a aposentada Ângela Evaristo Alfaia, 69 anos.
"A encomenda chegou na terça-feira (5 de julho) e quem recebeu foi a minha irmã. Ela achou muito estranho porque estava amassada e parecia ter areia", conta Nislane. Ao abrir e deparar-se com duas pedras, Nislane expôs a situação em postagem que viralizou na Facebook. Após registrar uma reclamação no site dos Correios, Ângela foi informada que receberia, em até cinco dias, uma resposta da averiguação feita — prazo esgotado na terça-feira, 12. Ela conta que acionará um advogado para acompanhá-la no processo.
Por meio de assessoria de imprensa, os Correios informam estar averiguando a denúncia e que irão entrar em contato com as denunciantes para "proceder a apuração técnica do ocorrido". Caso reconheça o extravio, a empresa se compromete a restituir os valores pagos no serviço de entrega, com o acréscimo indenizatório — R$ 50 no caso do Serviço de Encomenda Econômica, o PAC.
Além disso, os Correios disponibilizam o serviço opcional de Valor Declarado, que ressarce o cliente em encomendas de valor real superior à indenização automática. O serviço precisa ser contratado no momento do envio.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe