PF investiga ligação entre Anatel e Andrade Gutierrez na Lava Jato

A Polícia Federal investiga uma série de mensagens trocadas entre o ex-presidente da empreiteira Andrade Gutierrez Otávio Azevedo e o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, no âmbito da Operação Lava Jato. A troca de mensagens entre os dois, em 2014, consta de documento citado pela PF. Com informações do portal UOL.
A Andrade Gutierrez era sócia da Oi quando a operadora chegou a considerar a compra da concorrente Tim. Otávio teria pedido para o presidente da Anatel não se pronunciar sobre o assunto na Comissão de Valores Mobiliados (CVM) do Ministério da Fazenda, por onde deveria passar a negociação. 
"João, a Oi enviou fato relevante esta noite a CVM. Vou tratar deste assunto com você agora de manhã. Por favor avise ao Ministro e NÃO façam declaração antes de falarem comigo", escreveu o ex-presidente da empreiteira em 27 de agosto de 2014.
A Oi estabeleceu contrato com a empresa BTG, que seria a comissária da compra da Tim. A negociação nunca foi concluída. 
"Chama a atenção a forma contundente de Otávio, aparentemente, tanto com o presidente da Agência Reguladora como em relação ao Ministro (NÃO façam declaração antes falarem comigo)", afirma o relatório da PF. 
Segundo investigadores, o ministro a que se refere Otávio seria o então postulante da pasta das Comunicações do governo Dilma Rousseff, Paulo Bernardo. 

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe