“Qualquer acordo não é com Temer, mas com Cunha”, afirma Dilma

“Qualquer acordo não é com o Temer, mas com o Cunha”, disse, nesta quarta-feira, em entrevista ao jornalista Luiz Viana, no programa “O POVO no Rádio”, da Rádio O POVO/CBN, a presidente afastada Dilma Rousseff.
Ela lembrou que, numa gravação divulgada na Operação Lava Jato, apareceu o senador Romeu Jucá (PMDB/AC), que acabou exonerado da pasta do Planejamento, dizendo que os dois “estão juntos”.
Dilma disse que, mesmo proibido de interferir nos trabalhos do Congresso, Cunha continua sendo recebido pelo presidente em exercício Michel Temer nas noites de domingo.
Ela reiterou, ao ser indagada sobre o porquê de ter aceito Temer como vice por duas vezes, que acabou cometendo um erro ao aceitar o peemedebista como seu vice.
A presidente afastada Dilma Rousseff (PT)  reafirmou, nesta quarta-feira, que o processo de impeachment aberto contra ela foi “uma farsa, uma fraude e um golpe”.
Sobre a Operação Lava Jato, Dilma chegou a admitir que houve vazamento seletivo.

Blog do Eliomar
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe