Confusão por causa de uma pizza termina em motim, tiros e presos baleados na cadeia pública

Uma pizza foi o motivo de um motim que, por pouco, não termina em mortes na Cadeia Pública da cidade de Morada Nova, no Vale do Jaguaribe (a 163Km de Fortaleza), na noite desta terça-feira (10). O tumulto entre os presos e os agentes penitenciários só acabou quando a Polícia Militar mandou reforç para o local. Dois presidiários foram baleados.
O fato aconteceu por volta das 20 horas, quando um dos presos daquela unidade carcerária teria ficado irritado ao receber despedaça uma pizza que ele havia pedido via celular. O agente penitenciário de plantão alegou que teve que examinar a pizza para verificar se ali não havia drogas ou algum objeto ilícito. A confusão estava formada.
Segundo informações colhidas pela Polícia, os presos começaram a jogar água suja no agente e passaram a balançar as grades, tentando derrubá-las. O conflito se generalizou e ao perceber que seria agredido pelos detentos já soltos nos corredores da Cadeia, o agente sacou de uma pistola e começou a atirar.
Os presos identificados como André Rabelo da Silva, 22 anos; e Antônio Carlos Alves de Oliveira, 30, ficaram feridos  com tiros disparados pelos agentes e tiveram que receber atendimento médico no Hospital Municipal.

Telefones e pizzas
Segundo relato de moradores próximos da Cadeia Pública de Morada Nova, a situação naquela unidade é de precariedade e insegurança. Além da superlotação, ocorrem constantes tentativas de fugas e motins. Para completar o quadro caótico, denúncias revelam que os detentos usam deliberadamente celulares nas celas e chegam até a pedir pizza pelo telefone, como aconteceu na noite de ontem.
Já os agentes penitenciários são constantemente agredidos verbalmente e, muitas vezes, atingidos por água suja jogadas pelos presos de dentro dos xadrezes.

Fernando Ribeiro
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe