Em vídeo, Eduardo Paes entrega apartamento e sugere que moradora faça 'muito sexo'; assista

Um vídeo que circula na internet mostra o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), sugerindo a uma mulher que ganha um apartamento da prefeitura que faça "muito sexo" no imóvel.
"Vai trepar muito nesse quartinho", diz Paes à mulher, identificada apenas como Rita, enquanto entra no apartamento.
Não é possível saber o local e a data das imagens. O deputado Pedro Paulo (PMDB), candidato à Prefeitura do Rio, aparece no vídeo, o que indica que ele foi feito antes de 2 julho, desde quando ele não pode participar de inaugurações de obras públicas.


Paes questiona se Rita é casada. Não é possível ouvir a resposta, mas deduz-se que respondeu negativamente, já que o prefeito sugere:
"Vai trazer muito namorado para cá. [...] Rita, faz muito sexo aqui", disse o prefeito.
Após a visita no apartamento, o prefeito vai para uma área de circulação aberta e fala com o público que assiste à inauguração.
"Ela disse que vai fazer muito canguru perneta aqui. Tá liberado. A senha primeiro", grita ele ao público.
Rita sai dizendo: "Vou fechar minha porta, sabe."
Paes em seguida se vira para a pessoa que está filmando e diz: "Corta, hein."
O prefeito costuma transmitir eventos de inauguração de obras públicas pelo aplicativo Periscope. Um de seus assessores faz as filmagens com celular. O vídeo que está circulando é editado, com alguns cortes durante a visita.
A assessoria de imprensa do prefeito afirmou que se tratava de uma brincadeira de Paes. Ela não sabia informar a data exata do vídeo.

Histórico
Não é a primeira vez que o prefeito do Rio se envolve em polêmicas ao tentar fazer o que considera piadas.
Em março deste ano, Paes pediu desculpas à população pelos termos usados em conversa por telefone que teve com o ex-­presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi tornada pública no âmbito da Operação Lava Jato.
Na conversa, o prefeito do Rio disse que Lula tinha "alma de pobre" por supostamente ter um sítio em Atibaia (SP), que a cidade de Maricá é uma "merda de lugar", que a presidente Dilma e o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), são mal ­humorados e que este último tem "uma mão gorda".
"Agora, da próxima vez, o senhor me para com essa vida de pobre, com essa tua alma de pobre, comprando esses barcos de merda, sitiozinho vagabundo", disse o prefeito no telefonema.
Paes continuou: "Eu, todo mundo fala aqui no meio, eu falo o seguinte: imagina se fosse aqui no Rio esse sítio dele, não é em Petrópolis, não é em Itaipava, é como se fosse em Maricá.
Em julho, Paes respondia a críticas no Twitter e sugeriu a um morador insatisfeito que se mude da cidade. O morador, identificado na rede social como Caio Dantas, escreveu em sua página que "90% do nojo" que tem pela cidade é responsabilidade de Paes.
"Se muda, pô!", rebateu o prefeito, que passou o fim da tarde interagindo no Twitter. Uma hora depois, ao ser questionado por outro usuário da rede social, Paes tentou amenizar: "(Ele) disse que quer se mudar. Por mim, fica".

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe