Jornalista que acusa Feliciano é mitomaníaca, diz laudo

O laudo emitido por uma psicóloga aponta que a estudante de jornalismo Patrícia Lelis, de 22 anos, é mitomaníaca, ou seja, tem um transtorno de personalidade que a faz mentir compulsivamente, revela a Polícia Civil de São Paulo nesta sexta-feira (19). Investigadores disseram que vão pedir a prisão preventiva da estudante, informa o ‘G1’.
“Recebi documentos com laudo psicológico que diagnosticou a moça como ‘mitomaníaca’. Possui mitomania”, disse ao G1 o delegado Luiz Roberto Hellmeister, titular do 3º Distrito Policial (DP), na Santa Ifigênia, região central da capital paulista. “Ela é mentirosa compulsiva.”
Patrícia foi indiciada por calúnia e extorsão pela polícia nesta quinta-feira (18). A estudante acusou Talma Bauer, assessor do deputado federal Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) de sequestro e cárcere privado num hotel na capital paulista, entre julho e agosto, além de ter acusado o deputado de tentativa de estupro no apartamento dele, em Brasília, em junho.

Notícias ao Minuto
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe