Presos fazem juramento ao PCC em vídeo

Um vídeo divulgado nesta quarta-feira (10) nas redes sociais será investigado pela Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus).
Nas imagens, um grupo de aproximadamente 100 presos faz uma espécie de juramento ao Primeiro Comando da Capital (PCC), no que parece ser uma unidade penitenciária do Ceará. O ritual do grito de guerra do PCC é comum nos presídios em que a facção criminosa tem atuação.
No vídeo, um grupo de aproximadamente 100 homens, está em pé, de mãos dadas, formando um círculo. O lugar parece ser uma área das unidades de privação de liberdade do Estado.
Nas paredes é possível ver escrito a sigla "PCC" e o código "1533", que na gíria do crime, diz respeito às letras do alfabeto, sendo 15 a letra 'P' e 3 a letra 'C', fazendo referência à organização criminosa. 


Um outro homem, ao centro, puxa o coro. "Fé em Deus que ele é justo. Se Seus é por nós, quem será contra nós? Um por todos, todos por um. Unidos, venceremos. 1533. PCC. Nosso lema é paz, justiça, liberdade, igualdade e união para todos", gritam, seguindo de aplausos. É possível ver, nas imagens, pelo menos dois homens utilizando camisas de times de futebol local.
Em nota, a Sejus não confirmou que o vídeo tenha sido gravado no Ceará. A Pasta informou que "encaminhou as imagens para análise da Coordenadoria de Inteligência. O setor vai investigar se as imagens foram feitas no sistema penitenciário cearense e, em caso afirmativo, identificar os envolvidos para adotar as providências necessárias".

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe