Terremoto de 6,2º deixa dezenas de mortos na Itália

Ao menos 38 pessoas morreram, segundo primeiro balanço oficial, no terremoto de 6,2 graus de magnitude que abalou a região central da Itália na madrugada desta quarta-feira, por volta das 3h30 da manhã, informa a imprensa local.
O número de vítimas fatais pode ser ainda maior, já que muitas pessoas estão presas nos escombros dos edifícios que desabaram nas pequenas cidades de Amatrice e Accumoli, na região do Lacio, e Arquata del Tronto, na região de Marcas, as três mais afetadas pelo teemoto.
O balanço é provisório e extraoficial. As autoridades da Proteção Civil se recusam a divulgar até o momento o número de mortos.

O prefeito de Accumoli, pequena localidade próxima ao epicentro do terremoto, afirmou que a cidade ficou praticamente destruída, com muitas pessoas sob os escombros.
O governo nacional convocou o exército para os trabalhos de resgate, muito complicados porque a região afetada é montanhosa e de difícil acesso.
O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi cancelou todos os compromissos no exterior, em particular a participação nesta quarta-feira em uma reunião dos socialistas europeus em Paris.
A cidade de Accumoli, uma das atingidas pelo terremoto desta quarta-feira (24) na Itália, já contabiliza 2,5 mil pessoas desalojadas, tendo apenas 667 habitantes. As informações são da Agência Ansa.

AFP
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe