Às vésperas da eleição, violência aumenta em Icó; reforço policial não inibe ações criminosas

Pelo menos cinco atentados a bala foram registrados neste fim de semana em Icó (município a cerca de 300km de Fortaleza). A maioria teve como alvos políticos e militantes da cidade. A tensão tem se acirrado com a proximidade das eleições, no próximo dia 2 de outubro, e nem as forças especiais de segurança enviadas à cidade inibem as ações criminosas. 
Somente na noite do domingo (25) foram duas ocorrências. Por volta das 20h, Miguel Rocha de Oliveira (40) dirigia por uma estrada carroçal na companhia de Elenildo Silva de Lima (37) quando tiveram o carro atingido por tiros.
Elenildo foi atingido com dois tiros no maxilar e foi socorrido pelo motorista para o hospital de Icó e, em seguida, para o Hospital Regional do Cariri. Os dois iam participar de um evento político na cidade.

Assassinato 
Antes, por volta de 18h40, o segurança de eventos Geraldo Alves de Sousa (64), conhecido por "Léo”, foi morto com 3 tiros na cabeça por um casal em uma moto de cor vermelha. Os bandidos fugiram. A polícia investiga qual seria a motivação do crime. 

Atentado contra candidato a prefeito
No sábado, a casa do candidato a prefeito Gliobel Correia (PV) foi alvejada por volta das 20h. O atirador conduzia uma moto Honda Today preta, de placa não identificada. Um pouco mais tarde, por volta das 22h30, a residência do fisioterapeuta e militante político Marcos Barreto também foi atingida por disparos por uma dupla em uma moto vermelha. 
Na madrugada do mesmo dia, a casa do auxiliar de escritório e militante político Gustavo Nogueira também foi atingida com tiros. As balas atravessaram o portão e atingiram o veículo que estava estacionado dentro do imóvel. Nogueira disse que, por volta das 0h30, ele estava acordado quando os disparos começaram. Mais uma vez, os disparos foram efetuados por alguém numa motocicleta.

Outros casos no período eleitoral
Na quinta-feira (22) à noite, a mesma coisa aconteceu em outra residência. Além desses casos, outros foram registrados em Icó neste período de eleições. As casas de um fiscal da propaganda eleitoral e de um candidato a vereador também foram alvejadas em dias anteriores. A residência de outra ativista política foi incendiada e o carro de um comerciante foi atingido por disparos.

Situação levou ao reforço do policiamento
Com o clima de tensão, equipes da Polícia Federal (PF) e de Grupos especiais da Polícia Militar (PM) como o Raio, Cotar, Cotam e Gate reforçam a segurança na cidade. Também houve o aumento de policias militares e, nesta semana, mais agentes da Polícia Civil devem chegar ao município.

Com informações do colaborador Richard Lopes.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe