Bode candidato em Jati desaparece; aliados não descartam crime político

O “Bode 90”, candidato informal à Prefeitura de Jati, no Cariri, teria desaparecido neste fim de semana. A informação é da página oficial do “candidato” no Facebook, que não descarta que o sumiço tenha motivações políticas. “Não sabemos ainda se o Bode 90 foi roubado, sequestrado. Mas, a certeza é que ele não está mais no seu local de vivência”, diz.
“A hipótese mais provável é que o crime tenha sido por motivo político, já que o Bode 90 estava em primeiro lugar nas pesquisas internas e estava causando um mal estar para a única candidata a prefeito da cidade”, brinca a página, que pede informações que possam ajudar a Polícia a localizar o “político”.

Candidato animal
Irreverência e bom humor de lado, o lançamento do “Bode 90” em Jati tem razões bastante reais. Segundo opositores da atual prefeita Maria de Jesus Diniz (PSD), a “candidatura” do bode foi forma que a oposição encontrou de entrar na disputa após o seu candidato, o médico Dr. Jarbas (Pros), ter registro negado pela Justiça Eleitoral.
Jarbas, que atendia pelo programa Mais Médicos no Município, não se descompatibilizou do cargo a tempo de participar da disputa. Após reuniões internas, o grupo optou por não lançar outro nome. A ideia do bode, de acordo com o professor universitário Kael Rocha, veio em forma de protesto a uma eleição que terá apenas a atual prefeita, que busca reeleição, como candidata.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe