Professores da UFC recebem reajuste de R$ 95 milhões

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-CE), desembargador Jefferson Quesado Júnior, assinou ordem de pagamento de R$ 95 milhões a cerca de 750 professores da Universidade Federal do Ceará (UFC). O valor se refere ao reajuste de 84,32% do chamado Plano Collor. 
O acordo ocorreu nesta segunda-feira (26), último dia da Semana Nacional de Execução Trabalhista, e foi intermediado pelo Núcleo de Conciliação do TRT/CE e a Associação dos Docentes da Universidade Federal do Ceará (Adufc).
“Esse processo já foi testado e retestado. Agora é um grande momento para os servidores da Universidade, que deram sua contribuição à cultura e à educação do Ceará e que há muito tempo esperavam esses valores”, disse Inocêncio Uchôa, um dos advogados que atuaram no processo. 

26 anos de disputa
A ação trabalhista teve início em 1990, quando professores da UFC pediam a correção de 84,32% sobre seus salários, referentes à reposição do plano. O percentual foi implantado nos vencimentos dos servidores em 1996 e desde então a União vinha interpondo diversos recursos para cancelar o pagamento.
Após tramitar por todas as instâncias da Justiça do Trabalho e passar pelo Supremo Tribunal Federal, o processo chega a seu final, encerrando uma polêmica que durou aproximadamente 26 anos. “É uma vitória também da Justiça do Trabalho, que conseguiu desempenhar muito bem o seu papel, entregando o que é devido a esses trabalhadores”, afirmou o presidente do TRT/CE.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe