Projeto quer tornar hediondo o assassinato de jornalistas

Em nome da liberdade de expressão e da segurança no exercício da profissão, um projeto para tornar o assassinato de jornalistas como hediondo, de autoria do senador licenciado Acir Gurgacz (PDT-RO), aguarda análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).
“Eu entendo que, se nós aprovarmos esse projeto, estaremos reforçando essa liberdade de expressão, garantindo aos repórteres para que eles tenham tranquilidade de fazer as suas reportagens, informando a população. A legislação como está hoje não protege o repórter”, comentou o senador.
O crime hediondo é aquele que revolta e que causa aversão à sociedade, como homicídio por extermínio, lesão corporal dolosa, latrocínio, extorsão mediante sequestro, estupro e favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de vulnerável.

* Com a Rádio Senado.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe